Coleta de dados e treinamento prático de monitores ambientais na Guiana

Amerindian Peoples Association (APA) está concluindo a coleta de dados em seis das sete comunidades que participam do projeto Amazônia 2.0.

Esta atividade começou em novembro passado e continuou entre abril-junho de 2021; foi facilitada pelo Especialista em SIG da APA Michael McGarrell, Coordenador de Mapeamento Kemal Robinson e realizada por vários monitores ambientais. Estes monitores foram identificados por seus respectivos Conselhos de Aldeia e treinados no âmbito este projeto para usar software específicos de mapeamento e técnicas de elaboração relatórios. 

Um veículo todo-o-terreno sendo flutuado ao longo de uma trilha alagada por Michael McGarrell.

A coleta de dados foi feita em Kopinang, Monkey Mountain, Micobie, Moruwa, Campbelltown e Chenapau. Entretanto, as fortes inundações na Guiana devido às chuvas persistentes e intensas representaram um desafio significativo para a equipe. Em alguns casos, as correntes das águas das enchentes tornaram ainda mais difícil a travessia de terrenos já acidentados.

Foi o caso de Karisparu, que ficou isolada devido às árvores caídas e trilhas inundadas, impedindo assim o acesso da equipe à comunidade durante a última visita em junho. Também não foi possível visitar várias áreas de mineração dentro destas comunidades por esta mesma razão.

Um sítio de mineração encontrado durante a coleta de dados.

No entanto, durante o tempo passado em Micobie, eles descobriram que a mineração ilegal estava em andamento em um local anteriormente afetado, apesar de uma ordem de cessação emitida no ano passado pelo Ministro de Recursos Naturais. Leia a noticia sobre o caso. No obstante, no momento da visita, a área estava submersa, o que impediu uma avaliação adequada da situação.
Outras constatações desta atividade indicavam que os mineradores estavam se deslocando para outras áreas de mineração devido às fortes chuvas e enchentes. Isto será monitorado e estão previstas verificações de acompanhamento para a continuação da atividade de coleta de dados.


Monitores recolhendo pontos para GPS.

Enquanto isso, a atividade de campo também apresentou uma oportunidade de treinamento prático para monitores ambientais de Chenapau que não participaram da primeira sessão de treinamento. Descrevendo-os como "afiados", Michael observou que como esses monitores têm um histórico anterior de trabalho com GPS e outros aspectos da coleta de dados, a progressão do trabalho foi mais fácil para a equipe. Além disso, Michael teve o prazer de compartilhar que o Conselho da Vila de Kopinang solicitou a assistência dos monitores ambientais para auxiliar no mapeamento de seu território.

Olhando para o futuro, a equipe reiniciará a atividade no final de julho, com alguns dos monitores saindo por conta própria para coletar dados. Os dados coletados serão compartilhados com a equipe maior para análise e adição ao banco de dados. No geral, os dados serão adicionados ao GeoVisor de Amazônia 2.0, que será apresentado às partes interessadas nacionais na Guiana nas próximas semanas.