PROCURA-SE MELHORAR O MONITORAMENTO E A GOVERNANÇA FLORESTAL NA REGIÃO DO UCAYALI


Em 28 de maio, o projeto Amazônia 2.0, através de seu parceiro executor Eco Redd, realizou na cidade de Pucallpa a oficina participativa "Contribuições ao manejo comunitário e à melhoria da governança para a análise dos sistemas de monitoramento existentes para a silvicultura madeireira e outras atividades extrativistas".

O workshop foi dirigida a diferentes atores locais, incluindo funcionários do governo regional, representantes de autoridades florestais, gerentes,  técnicos e especialistas da sociedade civil. O objetivo foi discutir a institucionalização do manejo florestal, olhando além das atividades de exploração, assim como propor estratégias pós-COVID-19, e também identificar pontos comuns de articulação de diferentes plataformas com as atividades de monitoramento realizadas pelos comitês de controle e vigilância.

Durante este evento, também foi aberto um espaço de reflexão coletiva que permitiu identificar lições aprendidas a partir da situação gerada pela COVID a qual desafiou o trabalho dos comitês de monitoramento comunitário. Apesar disso, as atividades de monitoramento não pararam especialmente nos locais onde houve apoio de alguns projetos.
 
Tendo em mente que o monitoramento não se limita apenas ao componente físico da cobertura florestal, mas também ao cumprimento dos acordos e compromissos que a comunidade assinou, é essencial cumprir com os devidos procedimentos a fim de contribuir para a boa governança comunitária.
 
Recordemos que o projeto Amazônia 2.0 é uma iniciativa colaborativa que é implementada em seis países da Bacia Amazônica, liderada pela UICN América do Sul com o apoio da União Europeia e que, no caso do Peru, é desenvolvida na província de Atalaya através de seu parceiro executor ECO REDD.